segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Reposta ao Juca - Argumento da Plantinha Que Também Morre

Um dia desses, uma pessoa fez um comentário anônimo sobre o texto "O Argumento da Plantinha que Também Morre" e depois, se idêntificou como Juca e fez mais postagens, mas eu não tive tempo de responder então, resolvi fazer as devidas consideraçeõs agora.

Vamos aos textos de nosso amigo em destaque e minhas considerações.

"Não é porque as plantas não reagem (emitem sons de desespero) ou expelem seus fluidos que não são atacadas ou agredidas. As plantas quandão são atacadas, mudam a sua química interna para repelir o agressor, de forma a emitir odores para outras plantas. Seria como cortar a garganta de uma galinha em estado de coma, a dor será sentida na alma. Boa salada!!!"

Caro Juca, antes de mais nada, essas plantas que você diz reagirem quando são atacadas, como é o caso do manjericão, na verdade, reagem assim quando são balançadas, mesmo que de leve. Se você balançar um pouquinho, verá essa reação, que é a mesma no caso de um "ataque". E isso não é provocado por sistema nervoso (pesquisar livros de biologia), mas por um sistema que reage a determinado evento. Sendo a planta incapaz de determinar se é um ataque, vento ou qualquer outra coisa. Até a planta carnívora funciona assim. Não importa se é uma pedra, ou uma mosca. Quando algo encosta em mais de um ponto onde tem o espinho interno, ela se fecha. O processo não é consciente.

Depois, para que uma planta emitiria odores para outras plantas? Se elas não virão em seu resgate? O odor é um mecânismo de defesa ou de atração de animais. Assim como venênos e espinhos.  Muitas dessas coisas são simples adaptações que aconteceram e por essas plantas terem as adaptações, permaneceram como espécie. O propósito é diverso. As vezes atraí um animal que vai comê-las e espalhar o materia para que mais plantas possam nascer a partir daquela. As vezes, existe apenas para repelir, como é o caso da roseira, que por sinal, não comemos.

Se você acha que matar um alfaçe é como cortar o pescoço de uma galinha em coma. Fazer isso com uma galinha é o mesmo que cortar o pescoço de um porco em coma, ou de um macaco em coma, certo? Qual é mesmo o percentual de diferença genética entre um ser humano e um macaco? Menos de 1%? Então, cortar o pescoço de uma pessoa em coma de ser pelo menos parecido com cortar um alface, certo? A -> B -> C, então A->C.

Você disse que as plantas sentem dor na alma. Bom, aí vamos entrar em uma discussão de alma e religião e o meu texto não levou a discussão a esse ponto, mas poderemos fazer isso em outra oportunidade. Aquele texto tem o objetivo de refutar apenas 1 argumento que é: algumas pessoas dizem que matar uma planta é igual a matar uma galinha. Eu não acho que seja a mesma coisa e fico muito feliz por ter visto que você já evoluiu o suficiente para achar que uma galinha não é uma planta. Você já acha que matar uma galinha consciente é mais cruel do que matar uma planta.

Mas lembre-se, o texto citado e de minha autoria tem como função responder a apenas uma questão. Quando tiver filhos, peço que execute uma experiência. Dê a ele um faça, uma galinha em coma e um alface para ele cortar e depois me diga se foi tudo como esperado.

Vamos a mais um texto escrito por você nos comentários.

Essa citação não é uma grande besteira também?
"Quer ver como você sabe? Sua filha tem cinco anos de idade e admitindo que você deixaria ela pegar uma faca. Dê uma faca para ela e mande ela ir lá e colher (matar) um alface e depois peça para ela ir até uma galinha ou um porquinho e fazer a mesma coisa." 


É uma besteira mesmo? Porque? Você faria isso? Faltou uma argumentação.
Depois disso você escreveu mais.

O engraçado é que no passado as crianças acompanhavam os pais na rotina de fazer as refeições e tinham que matar um frango, um porco ou outro animal. Mas nesta época, o índice de violência era baixa. O que acho é o seguinte: Não precisam tentar justificar algo que acreditam, como o hábito vegetariano e suas derivações, atacando o hábito dos outros. Também não acho que a busca de alimentos através da caça, incite a violência. temos os casos dos índios e ouros povos que na maiorias dos casos são pacíficos.
Este será meu último comentário e me desculpe se expus a minha opinião. Abraços.


No passado o homem tratava o outro como escravo, crucificava pessoas, tacava fogo em outros, decaptava, enforcava, apedrejava, chicoteava e fazia muitas guerras e muito mais coisas. Existem alguns pontos do mundo onde essas práticas permanecem, mas está acabando. Ainda bem que a sociêdade evoluiu. Poderiamos estar fazendo as mesmas coisas que antes, mas estamos melhorando, certo? Pelo seu pensamento, se faziamos algo, deveriamos continuar a fazer. Certo?

O índice de violência era menor? Baseada em qual estatística você diz isso? A quantidade de guerras de antigamente era maior, ou eu estou errado? Acho que estamos aprendendo a não fazer como antigamente. Hoje, uma guerra é motivo para boa parte do mundo se revoltar.

Quanto aos índios, você tem razão, eles caçam e não são violentos como nós (pelo menos até onde eu sei). E acho que essa foi uma das poucas coisas certas que você falou, mas eu não disse o contrário. Eu apenas disse que existe uma diferença entre matar uma planta e um animal. Além disso, deve existir uma idade para um índio levar seu filho para caçar. E você já viu como ele ensina seu filho a caçar? Já viu se existe algum ensinamento cultural ou religioso envolvido? Essas coisas fazem diferença no fato de ser ou não violento. Pesquisar é preciso. Outra coisa: você busca alimento através da caça? Eu não conheço ninguém que faça isso. Conheço os que caçam por prazer, mas acho que nem os índios caçam mais.

Mais uma vez, não ataquei o hábito de ninguém naquele texto que escrevi. Apenas respondi a uma pergunta que me é feita sempre. As pessoas querem saber a diferença entre matar uma planta ou uma galinha. Elas não sabem. Eu tentei explicar. Veja como as coisas são boas. Você já sabia que existia uma diferença. A galinha em coma, não terá consciência e provavelmente não interpretará a dor de seu sistema nervoso. Isso é belo, não é?
Postar um comentário

Outros posts do Cozinha Veg

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...