quarta-feira, 29 de julho de 2009

Segredos do Pedigree - Porque Não Comprar Cães de Raça

Prometemos e aqui estão os vídeos do documentário Segredos do Pedigree. Espero que o pessoal do Animal Planet não fique chateado com isso.

No vídeo você vê o que realmente acontece com os cães de raça. E as crueldades mostradas abaixo não acontecem só na Inglaterra, mas também no Brasil. Afinal, filhotes de cães com pedigree são vendidos para pessoas normais. Além de serem exbidos em exposições.

Criadores que não participam de exposições, que criam cães só para vender, também possuem muitas das atitudes dessas pessoas do vídeo. Por isso, eu repito: não compre animais de raça. Adote-os ou nada feito. Se você comprar, vai estará incentivando este comportamento.



Essas pessoas só fazem isso porque conseguem dinheiro com os prêmios do Kennel Club e porque vendem os filhotes dos "melhores animais" para pessoas que aceitam comprar um filhotinho.



Nos vídeos você percebe que são pessoas que não tem a menor noção do que estão falando. Elas acham que tem o direito de determinar como deve ser o padrão de uma raça simplesmente por uma questão estética, mesmo que isso signifique problemas de saúde. Eles não estão melhorando uma espécie, mas a tornando cada vez mais fraca.



Alguns criadores chegam a sacrificar os animais porque eles não possuem o padrão estético que eles desejam, mesmo que a falta do padrão signifique mais saúde. Na cabeça problemática da pessoa, não possuir aquele padrão é um defeito genético. Quando na verdade, os animais com o padrão desejado são aqueles com o defeito e vão morrer mais cedo de uma doença devastadora.

A minha pergunta é: se o filho dessa senhora nascesse cego de um olho, ou com nariz grande, ou orelhas de abano, peito de pombo ou qualquer outro problema físico superável e as vezes até ignorável pela maioria, ela o sacrificaria por estar fora dos padrões de estética? Ainda bem que veterinários mais novos se recusam a fazer esse tipo de coisa.



Muitas das pessoas que estão no vídeo já estão em idade avançada e graças a Deus vão estar em um túmulo em pouco tempo e talvez tenham algumas contas a acertar por lá (espero que tenham sim e com o "carinha de vermelho"). As novas gerações devem assumir a presidência de instituições que incentivam os maus tratos, como o Kennel Club e caberá a essas pessoas mudar isso antes que a coisa fique ainda pior.

Infelizmente, ainda existem criadores novos que seguem a mesma tendência dos antigos. Ainda bem que existe uma conscientização crescente a respeito deste problema. E essa é a idéia deste post. Queremos mostrar o que acontece.

O problema não é exclusivo dos cães, mas também dos gatos. Os persas por exemplo (temos 2), possuem problemas respiratórios por causa de suas caras achatadas, são muito sucetíveis a vermes e não podem comer qualquer comida porque acabam tendo diarréia. O que não acontece com os outros gatos, que são mestíços.

O problema não é só a respeito de sofrimento, mas algumas raças podem acabar. Não existe diversificação genética, que é o principal mecânismo que garante a sobrevivência de uma espécie. É como se todos os humanos fossem genéticamente idênticos e sucetíveis a gripe do porco. Todos morreriam em uma velocidade absurda.

Uma doença pode se espalhar com maior facilidade entre os cães de uma mesma raça porque eles são genéticamente idênticos. Pode chegar a um ponto onde os descedentes são problemáticos demais para procriar e os cães vivos não consigam mais gerar mais filhos saudáveis.
Postar um comentário

Outros posts do Cozinha Veg

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...